can you stop ambien suddenly buy ambien online united pharmacies ambien

ambien after ritalin ambien for sale ambien sleep drive

does ambien pass into breast milk buy zolpidem online ambien buy West Virginia

probabilidade e o teorema da soma buy soma online no prescription soma dos angulos externos exercicios

does klonopin and xanax show up the same in a drug test xanax pill xanax ogni quante ore

valium ulcerative colitis diazepam 5mg taking oxycontin with valium

ambien and zyrtec buy ambien is it ok to take benadryl with ambien

buy ambien online North Las Vegas buy ambien cpt code for ambien

drug giant maker of valium diazepam 5mg take klonopin and valium together

tramadol migraГ±a order tramadol overnight acetaminophen and tramadol side effects

Boletim SAMPAPREV: 04/12/18 – Terça-feira – Procuradoria declara Comissão “sui generis” (ilegal)

Boletim SAMPAPREV: 04/12/18 – Terça-feira – Procuradoria declara Comissão “sui generis” (ilegal)

“É uma situação estranha. Temos uma Comissão de Estudos que a Procuradoria da Câmara afirma que é ilegal, pois não está de acordo com o regimento interno”, vereadora Juliana Cardoso.

A Procuradoria da Câmara Municipal considera “sui generis” (ilegal) a Comissão de Estudos instituída na semana passada (28 de novembro) para analisar a reforma do sistema previdenciário que aumenta de 11% para 14% a alíquota de contribuição dos servidores para suas aposentadorias.

O parecer da Procuradoria foi lido ao final da reunião desta terça-feira (4), após insistentes pedidos da vereadora Juliana Cardoso (PT) sobre o prazo de 30 dias estabelecido pela comissão quando o regimento interno da Câmara determina 60 dias. A vereadora apresentou requerimento para esclarecimentos da Procuradoria na reunião anterior.

Uma outra questão que mereceu atenção foi o texto substitutivo ao PL 621/16 (Sampaprev) apresentado pelo vereador Caio Miranda (PSB) após ser aprovado na Comissão de Justiça. Ele foi publicado no Diário Oficial e deverá servir de base para os debates na comissão.

“É uma situação estranha. Temos uma Comissão de Estudos que a Procuradoria da Câmara afirma que é ilegal, pois não está de acordo com o regimento interno”, comentou a vereadora. “E ainda pelo regimento uma Comissão de Estudos teria que ser aprovada por maioria absoluta dos vereadores e durar 60 dias, mas essa foi criada por comunicado da Presidência”.

O secretário da Fazenda, Caio Megale, participou da audiência e reafirmou a necessidade da reforma. A Comissão vai realizar reuniões nos dias 7, 10, 11, 13, 18 e 26 de dezembro, sempre às 11h no Plenário da Câmara.

“Como a Comissão não está dentro do regimento, o governo pode colocar em votação a qualquer momento”, acrescenta a vereadora. “Por isso, é importante uma grande mobilização de todos os servidores, assim como aconteceu no primeiro semestre”.

Amanhã (5), ás 14h, o Fórum das entidades sindicais estão convocando um grande ato em frente à Câmara Municipal (Viaduto  Jacareí, nº 100, Bela Vista).

Mandato Juliana Cardoso

Close