valium diazepam wiki purchase valium motrin 800 and valium

how to best take ambien buy ambien order ambien Carlsbad

order tramadol Buffalo buy tramadol online drug schedule list tramadol

can you mix ativan and soma buy soma kempinski soma bay eröffnung

breast milk ambien buy ambien online mixing naproxen and ambien

what is soma abuse buy soma canlı soma fm dinle

xanax 0 25 sr buy xanax online can u take xanax with neurontin

can ultram get me high buy ultram lortab and ultram

xanax two weeks buy xanax l039 xanax

how to quit ambien safely buy ambien online time for ambien to leave system

Sessão Plenária - 01/02/2017

Sessão Plenária – 01/02/2017

Boa tarde, nobres Vereadores e Vereadoras, cumprimentando já uma bancada nova, de vereadores que chegaram a Casa, principalmente porque aumentamos em quase 100% o número de mulheres, e isso é muito bom. Somos poucas ainda; mesmo que sejam 11, ainda é uma pequena parte dos 55. Quem sabe a gente vai avançando ao longo dos anos.

Queria agradecer o Vereador Alessandro Guedes por ter me cedido o restante do tempo, porque podemos conversar e dialogar um pouco em cima dos fatos.

Primeiro, Vereador Fernando Holiday, gostaria que V.Exa. tivesse muito respeito para com vereadores, principalmente com os Vereadores da Bancada do PT. Aqui na Casa temos que ter respeito mútuo, independentemente de qual seja o partido. Fazemos oposição, falamos, criticamos, elogiamos e aí, sim, tem o debate. Então vamos devagar, porque na Bancada do PT aqui somos 9, somos muito organizados inclusive para colocar os fatos, se é isso que V.Exa. quer. Fazemos nossas críticas, e inclusive denúncias, em cima de fatos.

É só V.Exa. visualizar o Orçamento. Não sei se V.Exa. teve a possibilidade de pegar os gastos que foram cortados pelo seu Prefeito. Começa pela questão que inclusive foi colocada em jornal, de que Prefeitura está pensando em retirar direitos sociais, principalmente de programas mais necessários neste momento em que o desemprego está muito grande: no Leve Leite, na perua escolar.

Se. V.Exa. não sabe, as pessoas têm muita dificuldade de chegar às escolas, principalmente na periferia, onde há muitos lugares que ainda não têm escolas, e isso não é por causa de ação da Prefeitura. Se V.Exa. não sabe, ainda existem muitos lugares que precisam ter regularização fundiária e, para chegar o poder público lá, tanto escola como saúde e políticas públicas, os espaços precisam estar organizados e ter regularização fundiária. Enquanto isso não acontece, os bairros organizados é que recebem essa população.

A gente pode ver, por exemplo, o Vila Bela, que hoje saiu na reportagem, um lugar onde há mais de 20 mil pessoas e que não está regularizado, mas está a caminho disso, porque V.Exas. sabem que regularização fundiária é demorada mesmo, demora 20, 30 trinta anos, dependendo do bairro.

Então nós estamos fazendo aqui uma oposição concreta, quando se coloca a questão da privatização das farmácias. Se V.Exas. não sabem, Srs. Vereadores, o Governo Doria quer privatizar as farmácias que estão localizadas dentro das Unidades Básicas de Saúde; as Unidades Básicas de Saúde da periferia que já têm sua farmácia, que a pessoa está lá, está organizada para passar na consulta e fazer os tais exames do Corujão.

Aí eu tenho uma crítica, porque o que o sobra para o pobre é entrar pela porta de trás desses grandes hospitais ou ir de madrugada. Isso é fato. Que horário nós vamos conseguir? Como as pessoas vão chegar até lá?

Pois bem, volto à questão da farmácia. A farmácia, se V.Exas. não sabem, dentro da Unidade Básica de Saúde tem um complexo. Hoje nós temos 574 farmácias que estão ameaçadas de serem fechadas. Sabem para quê? Para a privatização de que tanto o Sr. Prefeito João Doria fala, porque está querendo transformar direitos adquiridos em negócio, para entregar para as grandes farmácias que estão nos grandes centros dos bairros. Lá do fundão do Vila Bela, do fundão do Jardim Conquista, onde já tem farmácias, vão ter que se locomover até o centro do bairro, que no caso é a Mateo Bei, para ir a uma farmácia privatizada, e aí vão ter que entrar na fila para pegar a medicação do SUS, que poderia estar indo para a farmácia.

São 470 farmacêuticos que hoje atingem e atendem essas 574 farmácias, e são 1.568 técnicos que também atendem e se organizam para estar nessas farmácias. Então a que ponto nós vamos com marketing, de falar que estamos fazendo isso e aquilo? É gestão nova, está iniciando, porém nós nos organizamos com o que é fato, o que está escrito em decreto ou que está colocado nas ações de política que nós acompanhamos muito rigorosamente. Essa questão da farmácia é um fato que nós vamos ter que discutir.

Eu acho que os nobres Vereadores desta Casa e as nobres Vereadoras também, principalmente as mulheres, têm que fazer essa discussão, porque são as mulheres que usam mais o Sistema Único de Saúde; e são as mulheres que usam cada vez mais inclusive a da organização da escola, o Leve Leite, o material, que também está sendo colocado aqui, como a medicação, que pode ser cortado.

Eu acredito que a gente pode, sim, fazer gestão. O Prefeito declarou aqui que estamos fazendo programas sociais, projetos sociais e políticas públicas para o povo mais pobre, só que o que está colocado em prática, e tudo o que até agora a gente tem acompanhado é contra o povo, principalmente o povo da nossa periferia. Então a gente tem que ficar aqui bem atenta.

Por último eu queria falar em relação à pichação. Veja a que ponto vai a organização do, que não entende. Diz tanto que vai a lugares onde há concentração de artistas importantes, mas não consegue entender os artistas de rua. Apagar obras maravilhosas grafitadas dos muros da cidade de São Paulo e pintar de cinza, acinzentar a Cidade, para mim é demais. É uma pessoa que realmente não tem uma visão da São Paulo em que vive, desta cidade que é de todos e todas, de diversos profissionais, de pessoas que são de outros municípios e Estados que vêm para cá trabalhar e ajudar esta cidade, hoje com 12 milhões de habitantes, a ser linda e, sim, maravilhosa. Mas não com essa visão do Prefeito João Doria, pelo menos nesses 31 dias de mandato, mostrando para a imprensa que faz isso e aquilo. Na prática, no entanto, daqui a pouco não vai ter mais como esconder os fatos, que vão estar expostos e vamos denunciar.

Muito obrigada, Sr. Presidente, pela tolerância.

Close
Close

Por favor informe seu Usuário ou endereço de email. Você receberá um email contendo informações para redefinir a senha.

Close

Close